Entre quatro paredes

Entre quatro paredes
As palavras acariciam o ego
O silêncio afirma
Ninguém sabe, ninguém vê 

Entre quatro paredes
A paixão expressa-se na face
O tesão nas alturas 
O amor à flor da pele 

Entre quatro paredes 
A química encaixada 
A respiração arrepiada 
Os lençóis umedecidos
 Os sorrisos adormecidos

Entre quatro paredes
Eu não queria que - as paredes - falassem.
Apenas que repetissem as palavras ditas por você.
°
[ repaginada, qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência, ou não!]
°
Obrigado,

Comentários

Descer Página
  1. Que lindo poema! Fez-me lembrar a letra de um fado da grande Amália Rodrigues: "De quem eu gosto
    nem às paredes confesso".
    Um belo fim de semana, Felis!

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Felisberto.
    Um poema lindo meu amigo. Quantos segredos as paredes no quarto não guarda. Tantas juras de amor e tantos momentos de paixão. Um lindo final de semana. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Olá amigo, de volta aos meus blogs, passando para apreciar suas lindas poesias.Linda! entre quatro paredes os sentimentos e as emoções falam mais alto com certeza.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Oi querido Felis, como vai amigo poeta?
    Está ingressando em uma fase muito romântica, aliás, na verdade, você sempre o foi não é? Em determinados momentos, intercala com poemas que refletem o dia a dia, com sublimes piadas eivadas de bom humor. Mas sua maior tendência é exaltar o amor!! Gosto muito!!
    Com certeza, entre quatro paredes o que mais se manifesta é o sentimento expresso no amor!!

    Tenha uma semana maravilhosa amigo!!
    Beijos!!

    *Obs: Tentei de todas as formas curtir no botão do facebook, mas hoje deu erro. Inclusive, no meu blog, está dando bug também, pois desde ontem, o botão de curtir e compartilhar do facebook não funcionam e dão negativo. rsrs Espero que os desenvolvedores normalizem logo esse probleminha, pois adoro curtir e compartilhar tudo..rsrs Bjos! :)

    ResponderExcluir
  5. "Entre quatro paredes, posso ouvir minha respiração.
    Posso enxergar a minha escuridão, solidão...
    Entre quatro paredes, posso dormir tranquila.
    Sem hora para acordar, sem medo de sonhar.
    Mas, entre quatro paredes, também choro.
    Lamentando ter jogado fora, a vontade de amar!"

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Subir Página